Sessões e Actos Públicos

«Não há região do Mundo onde a Paz e os Direitos Humanos estejam mais ameaçados que no Médio Oriente», afirmou Jorge Cadima na sessão realizada na Casa do Alentejo, em Lisboa, por iniciativa das organizações e entidades promotoras do Encontro pela Paz (Loures, 20 de Outubro de 2018) no quadro do 70º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Jorge Cadima, que falava em representação do MPPM, fundamentou a sua afirmação ilustrando-a com algumas notícias recentes:

No dia 13 de Dezembro, por iniciativa do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina (GPAP-P), a Biblioteca da Assembleia da República acolheu o lançamento do livro Na presença da ausência, de Mahmoud Darwich, editado pela Flâneur.
O presidente da AR esteve representado pelo vice-presidente, José Manuel Pureza. O deputado Bruno Dias, presidente do GPAP-P, conduziu a sessão, que contou, ainda, com a participação de Júlio de Magalhães, investigador em assuntos islâmicos, e dos editores Arnaldo Vila Pouca e Cátia Monteiro.
Estiveram presentes vários deputados, membros do corpo diplomático e representantes de organizações de solidariedade com a Palestina, entre as quais o MPPM.
Canal Parlamento registou o evento.

Sessão Dia Internacional de Solidariedade 2018

O dia 29 de Novembro foi designada pela ONU como o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino. Neste ano em que se avolumam as ameaças sobre a liberdade, se não sobre a própria existência, do povo palestino, o MPPM assinalou uma vez mais a data com uma Sessão Pública de Solidariedade, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

Com moderação de Carlos Araújo Sequeira, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do MPPM, intervieram: General Pezarat Correia – Militar de Abril, investigador e docente universitário; Jamila Madeira – Economista, deputada à Assembleia da República pelo Partido Socialista, membro do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina; António Bernardo Colaço – Juiz Conselheiro Jubilado do Supremo Tribunal Administrativo, Membro da Associação Portuguesa de Juristas Democratas; Nabil Abuznaid – Embaixador da Palestina em Portugal; Carlos Almeida – Historiador, Investigador na Faculdade de Letras de Lisboa, Vice-Presidente do MPPM.

A Associação José Afonso e o MPPM, com o apoio da Casa da Cultura de Setúbal, organizaram, neste domingo, 11 de Novembro, uma Tarde Cultural Palestina.

Helena do Carmo, da Associação José Afonso, deu as boas-vindas, explicou o objectivo da sessão e anunciou o programa.

Quinta-feira, 29 de Novembro, 18 horas
Casa do Alentejo
Rua das Portas de Santo Antão, 58, Lisboa

Assinala-se no próximo dia 29 de Novembro o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino. Neste ano em que se avolumam as ameaças sobre a liberdade, se não sobre a própria existência, do povo palestino, é fundamental que se faça ouvir bem alto a voz da solidariedade internacional. Por isso, o MPPM apela a uma presença maciça na Sessão Pública de Solidariedade que promove nesse dia, a partir das 18 horas, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

Domingo, 11 de Novembro, 17 horas
Casa da Cultura
Rua Detrás da Guarda, 26 a 34, Setúbal

A Associação José Afonso e o MPPM, com o apoio da Casa da Cultura de Setúbal, organizam uma Tarde Cultural Palestina com o seguinte programa:

— Exibição do documentário «Como foi colonizada a Palestina»
— «A situação na Palestina» apresentada e debatida por Ana Brito (AJA) e Carlos Almeida (MPPM)
— Poesia palestina dita pela poeta santomense Olinda Beja acompanhada em viola por Luís d’Almeida

O Encontro pela Paz, que hoje teve hoje lugar no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, sob o lema «Pela paz, todos não somos demais!», reuniu cerca de sete centenas de participantes vindos de todo o país.
Numa iniciativa do CPPC, a que se juntaram mais onze organizações e entidades, entre as quais o MPPM, o Encontro pela Paz contou com o apoio da Câmara Municipal de Loures e veio a registar a adesão de mais 36 organizações e entidades.
A sessão de abertura, que reuniu no palco representantes das 12 entidades promotoras, contou com intervenções de Bernardino Soares, Presidente da Câmara Municipal de Loures, e de Ilda Figueiredo, Presidente da Direcção Nacional do CPPC.

O MPPM associou-se a um conjunto de outras organizações portuguesas promovendo um protesto contra a Cimeira da NATO que se vai realizar em Bruxelas em 11 e 12 de Julho com o objectivo de reforçar a capacidade de intervenção belicista desta organização. Na sua adesão a esta iniciativa, o MPPM teve presentes, nomeadamente, as nefastas consequências das intervenções da NATO em países soberanos do Médio Oriente, designadamente no agravamento da instabilidade política na região, no cortejo de morte e destruição, na intensificação do fluxo de refugiados. Por isso, o MPPM desfilou hoje em Lisboa, do Camões ao Rossio, numa manifestação que mobilizou largas centenas de pessoas.

Membros da tripulação do Al-Awda e do Freedom, que integram a Flotilha da Liberdade 2018 – Rumo a Gaza, estiveram ontem à conversa com simpatizantes portugueses, desta vez no espaço da Fábrica de Alternativas, em Algés.
Fomos recebidos por Conceição Alpiarça, que apresentou o espaço e o seu conceito de «banco de tempo».
James Godfrey, o responsável de comunicação do projecto, evocou a história das várias flotilhas que se dirigiram a Gaza para furar o desumano bloqueio imposto por Israel, desde a primeira campanha, em 2008, e a única a chegar a Gaza, até ao presente, sem esquecer o bárbaro assassinato pelas forças sionistas de 10 tripulantes do Mavi Marmara na campanha de 2010. Apelou a acções de apoio à flotilha, não só pela solidariedade com o povo palestino que a iniciativa representa, mas também para segurança das tripulações.
A personalidade de José Afonso foi hoje invocada na sessão realizada na Associação de que é patrono e que foi o primeiro encontro público da tripulação da Flotilha da Liberdade com o público de Lisboa.
A sala da Associação José Afonso encheu-se para ouvir membros da tripulação e pedir-lhes que levem ao povo da Palestina e, em particular, ao povo de Gaza, o testemunho da solidariedade do povo português.
Abriu a sessão Teresa Palma Fernandes, em nome da AJA, seguindo-se, em representação das organizações que apoiaram a estadia da Flotilha em Portugal, Ana da Ponte, do Grupo Acção Palestina, e Carlos Almeida, do MPPM. Fechou as intervenções portuguesas o deputado Ivan Gonçalves, Vice-Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal-Palestina.
Seguiram-se intervenções de dois tripulantes da Flotilha: Ron Rosseau, sindicalista canadiano, e Awni Farhat, palestino nascido em Gaza.

Páginas

Subscreva Sessões e Actos Públicos